Veja os 4 principais sinais que demonstram uma desidratação

A desidratação ocorre quando o corpo apresenta uma baixa quantidade de água, sais minerais e outros fluidos orgânicos. Aos primeiros sinais de desidratação é importante ficar atento, afinal, esse problema impede o funcionamento normal dos órgãos.

O corpo libera uma grande quantidade de água e sais minerais diariamente através da urina, suor, saliva, fezes e vapor. Garantir a reposição adequada de líquidos permite que o corpo realize funções vitais para a sua manutenção. Do contrário, o corpo entra em um estado de desequilíbrio, gerando os sintomas da desidratação.

Os primeiros sinais de desidratação podem aparecer após vômitos, diarreias, longos períodos sem ingerir líquidos ou esforços físicos excessivos. A desidratação pode atingir qualquer um, embora traga maiores perigos para crianças recém-nascidas e idosos.

Neste artigo, separamos os 4 principais sinais da desidratação. Mas lembre-se: para evitar esse problema, o ideal é que você beba, pelo menos, 8 copos (300ml) de água por dia.

1. Dor de cabeça, sonolência e tontura

A água é um componente essencial para o funcionamento dos órgãos e das atividades cerebrais. Sem ela, o corpo apresenta aos poucos uma fraqueza aguda e a sensação de tontura, que pode ser acompanhada de dor de cabeça e uma vontade repentina de dormir. Esses sintomas podem indicar, dentro outros problemas de saúde, um estado de desidratação do organismo.

2 Alteração no volume e na cor da urina

A urina é um dos principais indícios de como está a sua saúde. O corpo em estado de desidratação gera uma urina mais concentrada que o normal, devido à falta sais minerais, o que fica evidente em um aspecto mais escuro (quanto mais escura é a urina, maior é a perda de sais minerais). O volume da urina também é menor em um organismo desidratado, por causa da baixa quantidade de água.

3. Pele e lábios ressecados

A pele é um dos primeiros órgãos que demonstra alguma alteração com a baixa quantidade de água circulando no corpo: ela perde cada vez mais a elasticidade, adquire um aspecto ressecado e se torna mais vulnerável a queimaduras e feridas.

Em um organismo desidratado, a pele reage mal diante de algum dano físico, recuperando-se de maneira mais lenta que o normal. Isso acontece devido à perda da sua plena capacidade de regeneração (consequência direta da má hidratação).

Assim como a pele, os lábios ficam mais ressecados diante da falta de água no organismo. Essa sensação geralmente é acompanhada de uma sede constante.

4. Mau hálito

A produção de saliva é a principal responsável pelo combate à proliferação de bactérias no interior da boca. Com a baixa quantidade de água no corpo, a produção de saliva é reduzida e a boca se torna mais vulnerável à ação bacteriana. A consequência disso é um mau hálito forte. Portanto, o mau hábito pode ser o indício de que uma pessoa precisa beber água urgentemente.

Com o aparecimento dos sinais de desidratação, deve-se recorrer o mais cedo possível a uma clínica médica especializada, pois esse é um problema de saúde grave que pode levar ao coma e até à morte. O diagnóstico é baseado em uma simples análise dos sintomas, mas também pode ser necessária a realização de exames de sangue, fezes e urina para identificar o grau da desidratação e a causa do problema.

Se você deseja receber dicas de saúde, assine já a nossa newsletter. Queremos lhe mostrar como é fácil investir na sua qualidade de vida.

235 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.